Medicina Dentária Preventiva

Preservar a saúde é algo que devemos fazer no dia a dia. A saúde é indispensável para o bom desempenho de qualquer actividade e a saúde oral interfere directamente no bem-estar do indivíduo, logo os conceitos de prevenção em saúde oral é fundamental.

Dentes saudáveis não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são também importantes para que possa falar bem e mastigar correctamente os alimentos.

Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovagem e o uso correcto do fio dentário, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais económica, menos dolorosa e menos preocupante de se cuidar da saúde.

Existem algumas medidas muito simples que cada um de nós pode tomar para diminuir significativamente o risco do desenvolvimento de cáries,  gengivite e outros problemas orais.

Por isso nunca será demais enfatizar o papel da prevenção como forma de permitir que os dentes durem a vida inteira. A prevenção deve ter lugar desde o aparecimento do primeiro dente e ser contínua quer em casa, quer nas escolas. Traduz-se pela higienização correcta, por uma dieta saudável, pela selagem dos sulcos dos molares logo na infância, pela fluorização, pela destartarização e pela visita periódica ao médico dentista.

A periodicidade ideal é de seis em seis meses, não devendo ultrapassar um ano. Estas visitas servem também para rastreio de outras doenças orais que podem levar à perda total dos dentes ou outras complicações graves.

Higiene Oral

A higiene oral é a mais importante medida de luta contra aplaca bacteriana, cuja acumulação se verifica principalmente ao nível e abaixo do rebordo gengival, nos espaços inter dentários e nas superfícies rugosas dos dentes.

Uma boa higiene oral começa pela escovagem dos dentes que deve obedecer a alguns parâmetros:

  • Escovar os dentes após as refeições, sendo imprescindível escová-los antes de deitar.
  • A escova de dentes, deve ter a cabeça pequena, para facilitar a escovagem de todas as superfícies dentárias. Deve ter um tamanho adequado à boca de quem a utiliza. Os pêlos da escova devem ser de nylon, com as extremidades arredondadas e polidas e de dureza macia ou média. A duração média da escova em boas condições é de 3 meses. Quando os pêlos começam a ficar deformados, deve ser substituída.
  • A escova de dentes é um objecto pessoal, que não deve ser partilhado com outras pessoas.
    A escovagem deve ser efectuada com dentífrico que tenha flúor, para reforçar a superfície do esmalte. A utilização do flúor foi considerado, como uma “arma” para o combate das cáries dentárias.
  • A protecção é alcançada através de uma correcta escovagem, que deve ser executada com sequência, para não se correr o risco de se omitir algum dente ou superfície. Todas as superfícies dentárias (externas, internas e as que mastigam) devem ser escovadas.
  • A lavagem regular dos dentes, não dispensa a consulta do dentista de 6 em 6 meses.

Dieta Saudável


Uma dieta diversificada e uma boa digestão dependem em certa medida de uma dentição em bom estado.

No intuito de manter a cavidade oral  livre de infecções e sem doenças, devemos procurar ter uma alimentação diversificada, evitando alimentos preju­diciais à nossa saúde e ingerindo ali­mentos saudáveis.

O açúcar é o principal alimento das bactérias causadoras da placa bac­teriana, que causa a cárie e outras doenças. Sendo assim devemos evitar a in­gestão de rebuçados, chocolates e alimen­tos doces  no período entre as refeições.

Existem alimentos que são consid­erados não cariogénicos, sendo eles os vegetais , frutas, proteínas entre outros.

Estes alimentos são importantes para a manutenção da saúde geral e oral das pessoas.

Também podemos citar a existência de alimentos que são considerados detergentes, ou seja, alimentos que têm o poder de eliminar, durante a sua mastigação, resíduos de outros alimentos que ficaram aderidos à su­perfície dental.

Como exemplo destes alimentos po­demos citar, a maçã, a laranja, a pêra, a cenoura e demais frutos carnosos.

Selantes de fissura


Os selantes são materiais plásticos transparentes, brancos ou matizados e que são utilizados para “cobrir” as superfícies rugosas dos dentes posteriores (pré-molares e molares), os quais usamos para mastigar os alimentos, promovendo a sua protecção.

O selante age como uma barreira, uma película protectora que, facilitando a limpeza dos restos alimentares e o controle da placa bacteriana, reduz o risco de tais superfícies se cariarem. Essa película protectora de selante não é espessa, pois assim poderia interferir na oclusão (no fecho da boca), apenas vai cobrir as superfícies rugosas dos dentes posteriores.

As crianças são a principal indicação para a aplicação dos selantes e também as mais beneficiadas; os selantes são aplicados nos seus dentes, especialmente naqueles recém-erupcionados.

Quando o selante é aplicado, infiltra-se e penetra nas fossas e fissuras do esmalte do dente. Durante o processo da mastigação, vai ocorrer uma corrosão natural dessa película protectora e, por isso, para manter o efeito protector, há necessidade de uma verificação periódica nas visitas de controle; assim, por vezes, a reaplicação é necessária.

Aplicação de Flúor

O flúor é benéfico à nossa saúde, reduzindo a cárie dentária, um grande problema de saúde que atinge mais de 95% da população, todavia este deverá ser ingerido na dosagem correcta, para uma boa prevenção sem os efeitos da sobredosagem.

O flúor pode ser ingerido através da água de consumo público e do sal de cozinha podendo ser adicionado também ao leite sob a forma de comprimidos ou gotas.  Essas formas são chamadas de sistémicas, pois têm um metabolismo próprio no organismo humano. O flúor pode também ser usado localmente nos dentes por meio de geis dentários (pastas de dentes), bochechos e aplicações tópicas realizadas por dentistas ou ainda, por vernizes fluoretados.

Em relação à aplicação periódica de flúor nas crianças, os resultados são evidentes e óptimos, reduzindo o risco da cárie. A frequência maior neste tipo de administração, será mais benéfica. Já a aplicação tópica em adultos reduz a incidência de cárie, embora com resultados menos evidentes que nas crianças. Todavia, a interrupção do uso do flúor poderá aumentar um pouco o aparecimento de novas cáries.

A primeira aplicação de flúor na criança deverá ser efectuada o mais precocemente possível, logo após o nascimento dos dentes de leite.

Destartarização

A destartarização, como o próprio nome indica, consiste na remoção do tártaro das superfícies dentárias. É uma técnica que tem necessariamente de ser realizada num consultório ou clínica médico-dentária por um profissional competente para o efeito, dentista ou higienista oral.

A consulta de destartarização pode ser realizada numa só sessão ou em várias consoante a gravidade da situação. Para melhor compreendermos o procedimento temos de classificar o tártaro em dois tipos: o tártaro supra-gengival e o tártaro subgengival.

O primeiro é aquele que está visível por cima das gengivas, provocando problemas principalmente de ordem estética, e é normalmente com este tártaro que as pessoas se preocupam.

O segundo, o subgengival, não se vê. Está entre a gengiva e a raiz do dente. No entanto, é o que mais contribui para as doenças gengivais. Juntamente com as bactérias da placa bacteriana, pode provocar a destruição dos ligamentos que unem o dente à gengiva e ao osso alveolar.

O tártaro supragengival é removido com relativa facilidade, através de instrumentos que trabalham por vibrações ultra-sónicas vulgarmente utilizados nos consultórios de medicina dentária. Pelo contrário, o tártaro subgengival por vezes está bastante profundo e fortemente agarrado à raiz do dente, sendo necessário o uso de instrumentos manuais para desprender o tártaro do dente.

O procedimento termina normalmente com um alisamento da superfície radicular, para que haja posteriormente uma boa readaptação do tecido gengival em redor da raiz. Esta técnica para ser bem realizada é por vezes um pouco morosa, havendo necessidade de realizar várias sessões, principalmente nos casos em que existem quantidades apreciáveis de tártaro subgengival.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: